Novas rotas de dados (link) para América Latina em pauta

 

No dia 02-Dez-2011 estiveram reunidos em Caracas-Venezuela, os presidentes da União de Nações Sul-Americanas (UnaSul) – Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Guiana, Suriname e Venezuela, e lá o Ministro Paulo Bernardo apresentou a proposta de construção de um anel de fibra ótica para conectar os países do nosso continente, criando então rotas alternativas às atuais.

De acordo com Paulo Bernardo, os países deverão utilizar as infraestruturas já existentes, como as da Telebrás e Oi, no Brasil e da empresa Internexa, na Colômbia assim como a CanTV na Venezuela. “Tem muita coisa que já existe e nós estamos mapeando tudo isso. Na nossa avaliação, podemos trabalhar com rapidez e o custo não será tão grande, porque os países têm infraestrutura internamente”, avaliou o ministro, após a reunião.

Duas são as frentes de atuação defendidas pelo governo brasileiro: a construção de mais cabos ópticos submarinos para conectar a região a outros continentes; e a integração regional com a interconexão das redes de telecomunicações, com a construção dos anéis e instalação de PTTs – pontos de troca de tráfego em cada um dos lados da fronteira.

Serão necessários inicialmente 2 mil quilômetros (km) de redes de fibras óticas para fazer as conexões em diversos países. Os projetos poderão ser financiados por bancos de fomento como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Corporação Andina de Fomento (CAF).

Bom, minha opinião é que  sem dúvida é um grande projeto e importante para suportar a integração dos países na América do Sul. Porém, tenho fortes dúvidas sobre a capacidade destas redes que hoje já em seus países possuem uma grande quantidade de reclamações e, de fato, problemas de grandes impactos.

Nos últimos 3 meses, ocorreram dois incidentes com o link de fibra Oi-CanTV que deixou Boa Vista sem internet por 3 dias, a própria Embratel na semana passada teve sua fibra submarina rompida próximo de Fortaleza deixando o Brasil mais lento e até exato momento não sabemos a causa raiz.

Então pra mim a ideia é boa, o problema é confiar em um bom serviço.

Fontes:

Agencia Brasil 

ProjetoDeRedes.com 

Etiquetado , , , , , , , , , , , ,

Área livre para expressar sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: